E mais um fim de semana veio e se foi tão rápido quanto um piscar de olhos, assim na escuridão da noite vou me preparando pra mais um dia. Uma longa semana de obrigações e rotineira monotonia. Preparo o coração, a maquiagem, as roupas alinhadas. Preparo a alma para o que vem a seguir. Setembro se finda, e as perspectivas para outubro confesso não serem as melhores. Setembro não me trouxe as flores costumeiras, o cheiro de infância e o sabor doce do meu mês, esqueceu-se que era meu, revoltou-se sabe-se lá com quê, e me trouxe apenas espinhos, um gosto amargo e o frescor do qual me lembro nem se quer veio até mim. Fico a espera de outubro, na esperança que ele frustre as minhas expectativas, que ao contrario do que eu penso,  que seja mais gentil, que me traga as flores que setembro me negou, e os sorrisos que calei. Que meu cansaço se vá com as lágrimas e que amanha tudo se aqueça com o sol. Inclusive dentro de mim.


Deixe um comentário